terça-feira, 22 de junho de 2010

perna musculação não libera adrenalina ?


Título: Pernas: pra quem acredita que musculação não libera adrenalina suficiente
Autor: Leandro Camargo
Email: Hard_training@hotmail.com
Tema: treinamento
Adicionado em: 13/02/2010

Por quantas e quantas vezes já ouvimos a frase “eu não gosto de musculação” ou “musculação é uma atividade monótona”, vinda principalmente do público feminino que, geralmente, optam por aulas de pula-pula em sala, por julgarem que essas são um tanto quanto mais empolgantes do que o bom e velho treino com pesos. Talvez esse seja um dos fatores que levam muitas academias à criação de novas aulas de sala na tentativa de atrair mais clientes, afinal é isso que importa, não é?

Ao voltarmos nossa atenção para a sala de musculação das academias, podemos perceber que dos indivíduos presentes neste setor, a maioria pertence ao sexo masculino e que o inverso acontece nas aulas de sala, onde predomina o sexo feminino. Entretanto se fizermos um corte, na sala de musculação, pela quantidade de indivíduos que estão treinando pernas, provavelmente o número de mulheres será maior e se, formos além, olharmos apenas para aqueles que estão treinando pernas intensamente, a espaço de treino com pesos ficará vazio.

Enfim, gosto de pensar que, independente do sexo, existem várias pessoas que não gostam de praticar a nossa querida musculação muitas vezes porque nunca tiveram emoção em seus treinos ou um bom profissional que oferecesse motivação adequada.

De maneira particular, sempre que um cliente passa para uma fase de treinamento avançado, gosto de iniciar a semana trabalhando suas pernas, pois se existe um grupamento muscular que torna o treino com pesos emocionante é este e, além do mais, se o individuo suportar um treino intenso de pernas, obviamente que estará preparado para o trabalho de todos os outros grupamentos musculares.

A maioria dos indivíduos que vão a academia na busca de um físico aparentemente melhor, geralmente homens, deixam de treinar pernas não apenas por ser uma parte do corpo que está em pouca evidência, mas também pelo fato de que durante um treino de pernas mais de 50% da musculatura corporal está atuando, o que torna esse tipo de trabalho muito árduo e doloroso e, é por isso, que muitos fazem apenas algumas séries leves de cadeira extensora e mesa flexora nesse dia. Eles fogem do agachamento livre como o diabo foge da cruz.

Quanto ao agachamento, está aí um exercício polêmico que gerou e continua gerando muitas discussões, muito comentado, mas pouco realizado, inclusive por grande parte de seus comentaristas. Não quero entrar em nenhum detalhe técnico, mas ser apenas objetivo, afinal a fórmula é simples, SE VOCÊ NÃO AGACHA NÃO TREINA, VOCÊ MALHA, por isso não reclame se estiver andando sobre gravetos ou que tem um treinamento monótono. A não ser que o individuo tenha algum problema funcional, não existe desculpa para não realizar boas séries de agachamento. Se for adrenalina que você procura, experimente um bom treino de pernas na próxima vez que entrar em uma academia e entenda a seguir porque o treino de pernas proporciona a liberação desse hormônio pelo organismo.

Podemos dizer que a adrenalina é um hormônio, e também um neurotransmissor, secretado pelas glândulas supra-renais que atua no sistema nervoso simpático preparando o organismo para grandes esforços físicos, isto é, colocando-o em alerta para o perigo iminente. Quando estamos com um peso elevado nas costas, empurrando-nos para baixo, é por instinto que o levantamos, é para sobreviver e tornarmo-nos mais fortes. Basicamente, os sintomas da liberação de adrenalina são: taquicardia, vasoconstrição, elevação do nível de glicose no sangue, dilatação das pupilas e brônquios, ampliando o campo de visão e deixando o indivíduo ofegante. Enfim, a liberação desse hormônio parece estar relacionada a um mecanismo de defesa do organismo que pode ser mais instintivo que racional. Treinem forte, treinem pernas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe conosco suas ideias.

Postagens Recentes: