segunda-feira, 18 de julho de 2011

Pular corda pode se transformar em um ótimo exercício

Tonificar os músculos, perder peso e ter uma boa respiração são poucos, dos muitos benefícios que pular corda traz para a saúde. Com a vida agitada, muitos se esquecem, ou não tem tempo de praticar uma atividade física, e se você é um dos que se encontram neste grupo de pessoas, saiba que pular corda é prático, eficiente e o melhor: pode ser feito no conforto de casa!

Esse exercício aeróbico – o qual usa oxigênio para produzir energia para os músculos, trabalhando de forma rítmica uma grande quantidade dos mesmos – trabalha as panturrilhas (batatas da perna), desenvolve o condicionamento cardiovascular e respiratório, ajuda a tornear os braços, a melhorar a coordenação motora e a definir as coxas.

Aquela preguiça no começo da prática dos exercícios é dada porque o corpo ainda não se acostumou com a liberação de endorfina. Quando habituada, a pessoa torna-se “viciada” nela, o que é bom, visto que assim o corpo sente prazer ao exercitar uma atividade física, levando a um melhor aproveitamento da mesma. Veja algumas dicas de como pular corda para emagrecer.

Como fazer uma corda em casa
É necessário um pedaço de corda relativo a altura da pessoa:
:: Altura até 1,5m = 2,5m de corda.
:: Altura entre 1,5m e 1,8m = 2,65m de corda.
:: Altura de 1,8m = 2,85m de corda.

Com a corda no tamanho correto, deixe um pedaço de aproximadamente dois palmos de espaço em cada ponta e faça um nó nas mesmas. Enfie um pedaço de mangueira de borracha em cada uma e assim faça outro nó.

Alguns cuidados

:: Se alongue antes e depois do exercício para evitar dores e cãibras.
:: Pessoas sedentárias devem iniciar o exercício com uma menor duração de tempo e depois ir aumentando gradativamente.
:: Pular em locais mais macios como na grama ou em cima de tapetes ajuda a amortecer o impacto nos pés.
:: Pessoas que sofrem de problemas nas articulações dos membros inferiores e tem lesões nos joelhos ou nos tornozelos são contra-indicadas para esse tipo de treinamento.
:: O calçado tem que ser confortável e adequado para o pouso dos pés após o salto.
:: Ao chegar com os pés no chão, os apóie por inteiro e não apenas os dedos – esse cuidado evita lesões nos tornozelos, joelhos e articulações.
:: Para exigir um maior impacto das pernas, dê pequenos saltos com paradas pequenas de tempo, assim você faz maior esforço, e consequentemente, emagrece mais.
:: Concentrando-se nos glúteos e fazendo força no abdômen abaixo do umbigo, pule com os dois pés elevando os joelhos o mais alto que puder.
:: Pule com um pé só – exercitando os músculos das coxas. Reveze-os.
:: Enquanto pula, alterne os pés, elevando o joelho o mais alto que pode, trabalhando assim, todo o seu condicionamento físico.
:: Dando leves chutes para frente e alternando os pés, os glúteos são trabalhados.

Duração dos exercícios

Para iniciantes: indica-se fazer entre 15 e 20 minutos cada série.
Para intermediários: de 20 a 30 minutos por série.
Para avançados: de 30 a 40 minutos cada série.

Além de ser benéfico à saúde, pular corda é prático e ainda auxilia na redução de peso, com cerca de 350 calorias a cada 30 minutos. Qualquer que for o exercício escolhido, a determinação de continuá-lo praticando e uma alimentação balanceada são as chaves principais para um resultado satisfatório.

Por Portais da Moda.com.br, Raquel Baldussi Alves, via Portal da Ed. Física
Temos como intuito postar notícias relevantes que foram divulgadas pela mídia e são de interesse do curso abordado neste blog. E por isso esta matéria foi retirada na íntegra da fonte acima citada, portanto, pertencem a ela todos os créditos autorais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe conosco suas ideias.

Postagens Recentes: