quinta-feira, 10 de março de 2011

Equipamento desenvolvido por militares norte-americanos são ótimas opções para malhação

Um treinamento funcional, criado há pouco mais de dez anos, já tem espaço garantido nas academias. Desenvolvido por um marinheiro norte-americano, tripulante de um submarino durante a guerra do Golfo, o Flying Cords, se utiliza de um equipamento batizado de TRX Suspension Trainer nos Estados Unidos.

Trata-se de um produto portátil e de fácil ajuste que deve ser fixado em qualquer ponto com pelo menos 1,80 metro de altura, que possibilita diversos movimentos que usam o peso corporal como resistência.

O professor da modalidade em uma das academias de Ribeirão Preto, Jairo Lucheta, de 25 anos, diz que o Flying Cords é um treinamento funcional em que o praticante trabalha a ação da gravidade através do próprio peso do corpo.

"Por ser um trabalho de suspensão, o tempo todo há uma variação do ponto de equilíbrio do aluno. Isso gera um recrutamento maior da musculatura do corpo, principalmente aquela mais profunda. São esses músculos que darão maior sustentação para se manter estável na posição que os professores vão exigir durante a aula, gerando assim um alto gasto calórico e um trabalho muscular intenso", afirma o professor Jairo.


A prática é destinada a qualquer pessoa, desde que não tenha uma restrição médica ou algum problema articular, principalmente nos ombros, cotovelos e punhos, que são bastante utilizados durante os movimentos.

As aulas são muito procuradas por quem quer ganhar força e ter uma melhor definição corporal.

"Essa procura pode ser atribuída pela oscilação entre exercícios mais leves e mais intensos, dependendo da distância que as pessoas ficam do eixo de apoio onde fica o aparelho", explica o professor, que ressalta que o resultado é mais rápido e visível se for conciliado com um treino de musculação.

Entre os benefícios oferecidos pelo Flying Cords, o principal é o alinhamento. Para se manter em suspensão, o aluno precisa observar uma postura adequada durante os movimentos.

Segundo Jairo, a prática é bastante recomendada para quem sofre com algum problema relacionado ao desvio postural. "Muitos movimentos são parecidos com os do pilates".

Saiba mais sobre o Flying Cords

O Flying Cords dá bastante ênfase à musculatura abdominal e das costas, fundamentais para a estabilização do corpo. Também trabalha áreas como membros superiores, inferiores e glúteos.

O sistema utilizado é o da ancoragem, que compreende movimentos básicos, com variações de agachamentos, agachamentos com remadas, peitorais, dorsais, abdominais, flexões e extensões de braço e o crucifixo invertido para os ombros.

Com aulas de 30 minutos, os movimentos fortalecem e tonificam a musculatura e a intensidade varia conforme o ângulo. Quanto mais inclinado, maior será o esforço do aluno.

Além da diversidade de movimentos que esse equipamento permite, pode ser utilizado em combinação com superfícies instáveis, como bolas de plástico e plataformas acolchoadas para aumentar o trabalho de equilíbrio.

E não é preciso realizar os exercícios todos os dias da semana para conquistar os resultados desejados. As aulas podem ser realizadas três vezes por semana e trabalhadas em conjunto com outras práticas na academia.


 
Por Àlefe Cintra, jornal Cidade.com.br, retirado do site Portal da Ed. Física, http://www.educacaofisica.com.br/noticias/equipamento-desenvolvido-por-militares-norte-americanos-sao-otimas-opcoes-para-malhacao
Temos como intuito postar notícias relevantes que foram divulgadas pela mídia e são de interesse do curso abordado neste blog. E por isso esta matéria foi retirada na íntegra da fonte acima citada, portanto, pertencem a ela todos os créditos autorais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe conosco suas ideias.

Postagens Recentes: